quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Sejam bem-vindos!

A equipa das Bibliotecas escolares do agrupamento saúda e dá as boas vindas a toda a comunidade educativa desejando um excelente ano letivo repleto de conhecimento e novos desafios.
Este ano a equipa foi renovada com a chegada da nova Professora Bibliotecária Teresa Sebastião.
Estamos prontos para vos receber nas três bibliotecas. As portas já estão abertas, agora é só entrar e descobrir todos os recursos e serviços ao vosso dispor.
Como sempre, podem contar com o nosso trabalho, dedicação e empenho para construirmos juntos uma escola melhor.
Contem connosco!
Professores: Isabel Aradas, Isabel Talefe,Teresa Sebastião - 1º ciclo e Teresa Sobral- 2º e 3ºciclo
Auxiliares de Ação Educativa: D. Lena Baião e D. Telma Sousa.

quinta-feira, 18 de julho de 2019

9ºencontro de Pais à Conversa

Correu muito bem o 9ºencontro de Pais à Conversa, que decorreu na passada quarta feira na Biblioteca Municipal Ruy Belo. Cerca de 60 encarregados de educação, acompanhados pelos seus filhos (cerca de 20) compareceram nesta sessão de final da tarde. Desde 2009 que a equipa das bibliotecas do agrupamento Ruy Belo promove estes encontros, que são uma oportunidade de reflexão acerca da importância da leitura. Família, Escola e Bibliotecas juntos na leitura.
Este ano, pela segunda vez, a dinamização e organização deste evento resultou de um trabalho conjunto das bibliotecas escolares de dois agrupamentos de escolas: Agrupamento de Escolas QUELUZ-BELAS e Agrupamento de Escolas RUY BELO.
Procuramos desta forma dar visibilidade ao trabalho das bibliotecas municipais, das bibliotecas escolares e envolver os pais e encarregados de educação nesta grande missão que é de todos, o desenvolvimento de competências de leitura nos nossos alunos.
De que forma, podem as famílias, as bibliotecas escolares, as bibliotecas públicas e a escola, em conjunto, promover o desenvolvimento de competências de Leitura? Que estratégias? De que forma podem os pais envolver-se?
A sessão intitulada A ARTE DE LER HISTÓRIAS contou com a participação da grande contadora de histórias Cláudia Almendra que maravilhou todos os presentes com a sua expressividade, energia, e o seu conhecimento profundo da arte de contar histórias. Numa primeira parte partilhou algumas histórias para as crianças e jovens presentes, numa segunda parte, já apenas com os pais partilhou alguns livros adequados para trabalhar temas considerados difíceis: o medo, a morte, as separações, a homossexualidade, deixando algumas “dicas” para desenvolverem em casa. Os pais e EE presentes partilharam as suas dúvidas e gerou-se uma conversa muito animada e esclarecedora.
Enquanto se conversava com os pais, as crianças foram encaminhadas para outra sala onde puderam participar em duas atividades práticas/experimentais: aprender a fazer sais de banho com cheirinho a jasmim e fazer manteiga. Nestas atividades foram acompanhados pelos alunos monitores do Agrupamento de Escolas QUELUZ-BELAS e pela professora Fátima Pina, Coordenadora Interconcelhia da Rede de Bibliotecas Escolares. Foi grande o entusiasmo.
No final ainda houve tempo para degustar uns bolinhos e umas bebidas refrescantes com todos os participantes.
9ºencontro de Pais à Conversa, que decorreu na passada quarta feira na Biblioteca Municipal Ruy Belo. Cerca de 60 encarregados de educação, acompanhados pelos seus filhos (cerca de 20) compareceram nesta sessão de final da tarde. Desde 2009 que a equipa das bibliotecas do agrupamento Ruy Belo promove estes encontros, que são uma oportunidade de reflexão acerca da importância da leitura. Família, Escola e Bibliotecas juntos na leitura.
Agradecemos à professora Cláudia Almendra a sua disponibilidade e generosidade em participar e dinamizar este encontro, aos alunos monitores, aos professores presentes Pedro Ucha, Paula Gaspar, Isabel Talefe, Sofia Camarinha, à professora coordenadora interconcelhia Isabel Antunes, à Dr.ª Marina Barros da Divisão de Educação da CMS, às auxiliares de educação. A todos agradecemos a presença e o apoio. E claro à professora Fátima Pina com quem tivemos o gosto de articular, mais uma vez. Tudo teve mais sentido nesta dinamização partilhada. Juntos somos mais fortes!
Contámos ainda com o apoio da Câmara Municipal de Sintra que disponibilizou o espaço e da equipa da Biblioteca Municipal Ruy Belo que apoiou o evento. Muito obrigada.
Acreditamos que o caminho para a formação das crianças e jovens leitores começa em casa, com apoio atento e permanente dos pais e da família, disponibilizando livros e desenvolvendo desde cedo, rotinas e hábitos de leitura. As crianças fazem-se leitoras no colo dos seus pais. Depois esses caminhos passam pelas escolas, pelas mãos dos professores, e estendem-se às bibliotecas, com o apoio permanente dos bibliotecários. De que forma as famílias desenvolvem o gosto e a criação de hábitos de leitura? De que forma a escola e as bibliotecas podem ajudar as famílias nessa tarefa? Acreditamos que a leitura é importante, que produz conhecimento, que desenvolve competências várias ao nível da compreensão, da inteligência, da comunicação com os outros, da imaginação e da criatividade, do vocabulário.... Então, porque não gostam, algumas crianças de ler? A leitura deve ser uma atividade quotidiana na família. A família deve promover e facilitar o contato da criança com o livro desde muito cedo. Quando crescemos com livros, criamos rotinas diárias de leitura. Um leitor forma-se desde o berço. Nos primeiros anos de vida da criança, o livro deveria fazer parte do seu mundo, como mais um brinquedo ou como um jogo, fazendo a criança descobertas sucessivas e enriquecedoras em redor do livro.
Deixamos cinco conselhos para os pais:
1.Inclua os livros no dia-a-dia das crianças;
2.Torne a leitura uma atividade divertida;
3.Guarde alguns minutos para ler com a criança;
4.Visite as Bibliotecas;
5. Ofereça livros às crianças.

segunda-feira, 10 de junho de 2019

MARATONA DA POESIA

Amanhã, dia 11 de junho, terça feira iremos dinamizar a 10ºMaratona da Poesia. Ao longo da manhã e início da tarde iremos dar voz às palavras dos poetas que nos inspiram. Estão todos convidados a participar nesta festa da poesia.

terça-feira, 28 de maio de 2019

Celebrar os 45 anos de Liberdade

No dia 17 de maio os alunos do 9ºano e do 8º A tiveram uma aula de História diferente.
Francisco Cantanhede, um dos autores dos manuais de História adotados na escola esteve presente para dar uma aula sobre o 25 de Abril de 1974.
Ele que também foi professor de História explicou aos alunos como era a escola e a vida das pessoas antes do 25 de Abril, dando o seu testemunho pessoal sobre as dificuldades da época e como se deu essa data tão importante da História de Portugal que marca a passagem da ditadura para a democracia.
Os alunos mostraram-se bastante interessados e deram o seu contributo com a realização de trabalhos que irão ser expostos no final do ano letivo sobre este tema. Além disso, neste dia também desfilaram com cartazes elucidativos das reivindicações de abril simulando uma manifestação.
As professoras Julia Couto e Teresa Sobral, responsáveis por esta iniciativa agradecem às professoras Elisabete Bento, Paula Maria, Helena Moita de Deus e Irene Bernardo a disponibilidade demonstrada no acompanhamento das turmas à biblioteca, onde decorreu a sessão. Agradecemos ainda a colaboração da D. Telma Sousa e D. Lena Baião.Só assim tudo foi possível.
Este trabalho é o resultado de uma parceria entre o grupo de História e a Biblioteca. 
 (Texto da Professora Julia Couto)



"SINTRA E PORTUGAL - DAS TRINCHEIRAS AO ARMISTÍCIO"

Gentilmente cedida pela Câmara Municipal de Sintra, a exposição documental evocativa do centenário do Armistício da Primeira Guerra Mundial (1914-1918): "Sintra e Portugal - das trincheiras ao armistício encontra-se na biblioteca da escola sede de 28 de maio até 7 de junho.
“De Sintra foram vários os soldados que integraram o Corpo Expedicionário Português, e no teatro da Flandres ou em África morreram ou voltaram com sequelas dos gaseamentos e combates nas trincheiras. Há que recordá-los, bem como aos heróis de todas as guerras. A Europa vive em paz há mais de 70 anos, e embora com percalços, a união dos povos europeus é ainda hoje um projeto de futuro e de prosperidade.”(retirado do site da CMS)

O dia das aulas ao ar livre na Ruy Belo I

Dia mundial das aulas ao ar livre ou um momento para sentirmos gratidão pela natureza e pela vida
O agrupamento de Escolas Ruy Belo aderiu ao Movimento do Dia de Aulas ao Ar Livre. Em todas as escolas do agrupamento foi assinalada esta campanha global com a realização de aulas e atividades no exterior.
Há evidências científicas que comprovam que a natureza é importante para o desenvolvimento físico, intelectual, emocional e espiritual das crianças e dos jovens e de que nas áreas verdes da escola as crianças brincam de forma mais criativa e cooperativa. Foi também este o objetivo, sensibilizar para a importância do contato com a natureza.
Ao longo do dia, os alunos foram abandonando as salas de aula e instalaram-se, em diversos espaços exteriores, com os seus materiais prontos para o trabalho. Com os seus professores assumiram este desafio. Outros responderam positivamente ao convite que a equipa das bibliotecas lançou, fruir do “Bosque Encantado”. Há lugares que nos fazem bem. Foi a forma de redescobrir e dar vida a um espaço muito bonito que temos na escola.
Aí nesse lugar tivemos tempo para sentir a natureza, celebrar o descanso, acalmar a mente, fazer silêncio dentro de nós. Passamos pelo “ponto de encontro” ( 2m para cada aluno debater, para propor novas ideias, projetos e desabafos vários). Depois foi tempo para recolher folhas e sementes, observá-las e classificá-las. Também para criar uma obra de arte, para andar de baloiço, descansar numa rede, saltar à corda, beber limonada e no final do percurso, em grupo fazer um minuto de silêncio de gratidão pela terra.
Aqui partilhamos algumas imagens da escola sede do agrupamento. Brevemente iremos espreitar a realidade do primeiro ciclo.
Não podemos deixar de agradecer às fantásticas D. Telma e D. Lena, às professoras Ana Rocha, Rita Morgadinho, Célia Cordeiro, Helena de Deus, Lara Cunha, Guida Silva, Paula Miranda, Filipa Pires, Teresa de Matemática, a todos os professores do Ensino Especial que connosco colaboraram. Agradecer ainda os limões da Professora Cristina Vigário que nos proporcionaram degustar uma limonada bem fresquinha e todo o apoio da Direção.
Estamos gratos pela visita da professora Maria Nunes que nos momentos especiais vem sempre dar-nos um abraço e desta vez trouxe-nos ainda umas gomas fantásticas. Obrigada!
Agradecemos aos alunos do PS8 e PS9 o apoio dado.
Na capa deste album a professora Helena Moita de Deus que foi quem nos lançou este desafio. Obrigada. Mais fotos em :https://www.facebook.com/teresa.sobral1/media_set?set=a.2509505859059738&type=3


quarta-feira, 22 de maio de 2019

A preparar o dia 23 de maio - Dia das aulas ao ar livre.

 Está tudo a postos para abrir o Bosque Encantado. Limpeza feita, recolha de lixo, abertura de caminhos, decoração do espaço. Quisemos que as árvores se vestissem de cor para nos receberem neste lugar de encontros. Uma figueira, uma nespereira, plátanos e pinheiros contam a sua história.
Lá encontraremos uma biblioteca que integrará um ponto de encontro-( 5m para debater, para propor novas ideias, projetos e desabafos vários), um lugar para sentir a natureza, recolher folhas e sementes, observá-las e classificá-las. Um lugar para criar uma obra de arte, para andar de baloiço, descansar numa rede, saltar à corda, beber limonada e no final do percurso, em grupo fazer um minuto de silêncio de gratidão pela terra.
Um agradecimento muito especial aos alunos do PS9, 9ºA e 8ºC, à professora de Matemática-Teresa e à D. Telma e D. Lena. A vossa generosidade foi imensa. E claro, à Helena Moita de Deus que nos lançou o desafio.


terça-feira, 21 de maio de 2019

Dia de Aulas ao ar livre: dia 23 de Maio!



O QUE É?
 No dia 23 de Maio celebra-se o Dia de Aulas ao Ar Livre, uma campanha global para celebrar, inspirar e incentivar os professores de todo o mundo a dar aulas no exterior e priorizar o tempo de aprendizagem ao ar livre. Até agora, as escolas já inscreveram mais de 10.000 crianças. A nossa escola já está inscrita. A Professora Helena Moita de Deus tratou de o fazer. Foi ela que lançou o desafio. Vamos colaborar?
 Pelo terceiro ano consecutivo, Portugal adere à iniciativa mundial, Dia de Aulas ao Ar Livre, que se celebra esta quinta-feira. Adesão de escolas e alunos está a bater recordes no nosso país.
Em 2018, mais de 2,3 milhões de crianças em todo o mundo participaram, quase 40.000 das quais aqui em Portugal.

 HISTÓRIA- ORIGEM
 A história deste dia começa com Anna Portch, uma ambientalista britânica, que criou o Dia de Esvaziar a Sala de Aula, o embrião da iniciativa mundial que se celebra em maio.

O QUE SE PRETENDE NO DIA DE AULAS AO AR LIVRE?
 Neste dia as escolas de todo o mundo irão dar pelo menos uma aula ao ar livre, ensinado o quão importante é o contato com a natureza e brincar. “A aprendizagem ao ar livre melhora a saúde das crianças, motiva-as a aprenderem e fomenta uma maior ligação com a natureza. Brincar não só ensina competências fundamentais de vida como a resiliência, o trabalho em equipa e a criatividade, como também é essencial para a criança aproveitar a sua infância.” É fácil participar e há sempre algo que todos podem fazer!

 COMO FAZER? MATERIAIS 
No site do Dia de Aulas ao Ar Livre encontra-se uma vasta gama de materiais que visam inspirar e ajudar a planear o dia: livros, ideias de aulas e materiais. Poderá ser interessante dar uma vista de olhos às ideias propostas no recurso “Aprendizagem ao ar livre que apresenta muitas propostas”: https://diadeaulasaoarlivre.pt/materiais/biblioteca-ao-ar-livre/ Vamos participar neste movimento global? A biblioteca também irá participar disponibilizando livros e irá montar no “bosque encantado” (zona lateral do portão de entrada dos professores) um percurso com atividades em que os alunos podem participar livremente ou com a turma mediante inscrição. Os alunos serão divididos em grupos para percorrerem as várias etapas.
Haverá algumas mantas para os alunos se sentarem.
Etapas:
 1. Uma biblioteca pela natureza 2. Deita-te e sente 3. 1,2,3 dobra lá outra vez 4. Um estendal de folhas e origamis 5. Transforma-te num artista e cria a tua obra 6. Refresca-te 7. Salta e canta 8. “Um Minuto de Silêncio de Gratidão à Terra” em comemoração do Dia da Biodiversidade que se celebra no dia 22 de Maio.
O dia 22 de maio, Dia Internacional da Biodiversidade aproxima-se e com ele um momento único e sagrado que através do Silêncio, pretende honrar a nossa mãe Terra e agradecer-lhe por tudo quanto nos dá.

Notícia que saiu na SIC:
https://sicnoticias.pt/pais/2019-05-21-Presidente-da-camara-de-Castelo-Branco-em-julgamento#

quarta-feira, 15 de maio de 2019

AULA TRANSDISCIPLINAR PARA UM ENSINO MAIS SIGNIFICATIVO - SEXTA FEIRA, DIA 22 ACONTECEU NA BE

Logo pela manhã três professoras irromperam biblioteca dentro de bata branca vestida e microscópios na mão. Os alunos do 9ºA acompanhavam-nas com tabuleiros onde repousavam pipetas, copos graduados e caixinhas de petri. Nas mesas das bibliotecas já estavam os tablets e o restante material e, no teto suspensos, dezenas de vírus e micróbios de peluche.
O que se passou a seguir foi significativo e importante para merecer umas palavras.
Em primeiro lugar de agradecimento às professoras Helena Moita de Deus, Cristina Vigário e Catarina Rito que integraram este ano a comunidade da Ruy Belo e vieram acrescentar valor e conhecimento às nossas práticas. Professoras que aceitam desafios e ensaiam dinâmicas inovadoras numa procura por um ensino mais comprometido e responsável.
Em segundo lugar de gratidão pela presença das representantes do Departamento de Educação da Câmara de Sintra que, mais uma vez vieram fazer o acompanhamento aos projetos desenvolvidos na escola, Drª Marina Barros e Drª Anabela Paraíso. A Câmara de Sintra tem financiado e apoiado diversos projetos respondendo positivamente às necessidades da escola nomeadamente de requalificação das bibliotecas do agrupamento tornando-se por isso uma parceria relevante.
Em terceiro lugar aos alunos. Os do 9ºA que de forma exemplar cumpriram o que tinha sido acordado com os professores, prestar apoio e orientação às atividades práticas a dinamizar em pequenos grupos de cinco alunos do 6ºD. E os do 6ºD que tão empenhadamente cumpriram o esperado deles.
Acreditamos que a “aprendizagem entre pares” é um caminho a explorar facilitando e reforçando as interações aluno-aluno. É uma forma de incentivar a participação dos alunos, valorizar e responsabilizar cada um pelo seu papel desenvolvendo a capacidade para a partilha e a entreajuda potenciando as capacidades e competências de cada um.
A sessão iniciou-se pela apresentação da biblioteca como lugar privilegiado ao conhecimento e à aprendizagem nomeadamente da disciplina de Ciências Naturais e desenvolveu-se em torno do tema da circulação sanguínea, dos constituintes do sangue, da definição de misturas.
O que se passou a seguir foi a confirmação de que uma abordagem transdisciplinar, diferente do conceito interdisciplinar, é muito enriquecedora. A conexão de duas disciplinas, Ciências Naturais e Físico Química, de dois ciclos diferentes (2º e 3º ciclos) e a utilização dos recursos da biblioteca integrando a parceria do professor bibliotecário que pode e deve ser “parceiro” favorece a construção de novas práticas educativas e a criação de novos saberes.
Os professores fazem uma mesma planificação, participam em todos os processos, vão além das suas disciplinas de formação, envolvem a comunidade escolar e neste caso a biblioteca.
Defendo por isso que a interação entre a escola e a biblioteca deve converter-se em relações de “apoio” desta figura do professor bibliotecário para com os professores, os alunos e a escola. Todos ficam a ganhar com estas e outras parcerias.
No final e no início da sessão os alunos utilizaram os tablets para responderem a um Quiz por forma a testarem as suas aprendizagens. Foi utilizada o Kahoot!, uma plataforma com uma componente lúdica, que permite construir e aplicar questionários gerando um ranking, de acordo com a rapidez e o número de respostas corretas.
Os tablets serviram para os alunos acederem à plataforma da Escola Virtual. Estes recursos foram adquiridos com verba do projeto financiado pela Câmara de Sintra.



terça-feira, 14 de maio de 2019

ENCONTROS COM MARGARIDA BOTELHO

É com muita alegria que anunciamos que iremos receber a prestigiada escritora/ilustradora Margarida Botelho, amanhã, dia 15 de maio, nas escolas do 1ºciclo do agrupamento Ruy Belo. Este encontro surge no âmbito do programa "Os escritores vão à escola" desenvolvido pelo Serviço de Educação da Câmara Municipal de Sintra em parceria com a Associação Portuguesa de Escritores.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...