sábado, 24 de setembro de 2011

Jogo da Lusofonia

Deixamos-te aqui mais dois jogos educativos produzidos pelo Instituto Camões, para que as tuas horas de lazer sejam de aprendizagem. Ambos encontram-se na zona lateral do blogue. Experimenta!

 


quinta-feira, 15 de setembro de 2011

A leitura muda o mundo

                           (ilustração de Diego Paparelle)

Atenção queridos alunos, a biblioteca abre amanhã. Que tal irem ver as novidades e requisitar um livro para alegrar este princípio de ano.
Fico à vossa espera.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

De volta à escola, aos livros , à biblioteca...

                                                                                   via Chicago Public Library

Vamos iniciar um novo ano lectivo, cheios de esperança, de curiosidade de entusiasmo.

                                                       Imagem retirada da Revista La Pelitrúmpelí        

Como é bom voltar à escola!
Montados num cavalo, de chicote na mão somos responsáveis por esta aventura. Com esforço, com dedicação, com empenho seremos capazes de cumprir os nossos objectivos.
Desejamos a todos um ano de muitas e produtivas aprendizagens.

Partilho convosco este poema:

Ensinarás a voar,
Mas não voarão o teu voo.
Ensinarás a sonhar,
Mas não sonharão o teu sonho.
Ensinarás a viver,
Mas não viverão a tua vida.
Ensinarás a cantar,
Mas não cantarão a tua canção.
Ensinarás a pensar,
Mas não pensarão como tu.
Porém saberás que cada vez que voem,
Sonhem, vivam, cantem e pensem
Estará a semente do caminho
Ensinado e aprendido.

Madre Teresa de Calcutá

 

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

A biblioteca está cheia de Universos

(bibliofila)

V Conferência Internacional Ler + Ler Melhor

Irá realizar-se nos dias 13 e 14 de Setembro a 5ª edição da Conferência Internacional Ler + Ler Melhor uma iniciativa do Plano Nacional de Leitura. Decorrerá na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa. A entrada é livre.
Consulte o programa aqui.


quinta-feira, 8 de setembro de 2011

8 de Setembro Dia Internacional da Alfabetização / da Literacia


                                                                             
Estamos quase a iniciar um novo ano lectivo, é por isso importante lembrar que apesar dos progressos, o analfabetismo continua afligindo milhões de pessoas, especialmente mulheres e meninas. Em 2009, aproximadamente dois terços da população mundial de analfabetos, estimada em 793 milhões de pessoas, eram mulheres. Naquele mesmo ano, 67 milhões de crianças em idade escolar primária e 72 milhões de adolescentes tiveram negado seu direito à educação. A alfabetização é um direito universal.
Ler Mais aqui

O Rapaz que Sabia Acordar a Primavera

Mais um livro para ler, e escutar no Cata Livros. Desta vez O Rapaz que Sabia Acordar a Primavera. Texto de Luísa DaCosta , ilustrações de Cristina Valadas.
"Um pequeno conto inédito de Luísa DaCosta que constitui um primoroso hino ao poder do sonho e da magia. A história desenrola-se em torno de um rapaz que, alheio às agruras da vida a que a pobre condição dos pais o parece querer votar, sabe encontrar no sonho e na magia da Natureza a razão de ser para uma existência livre e feliz. O livro resulta pelos aspectos mágicos do texto, acentuados quer pela riqueza da linguagem, quer pela beleza das ilustrações - o rapaz surge como um sopro de espírito, mágico, quase transparente; todo ele é alma. De salientar, ainda, a cuidada apresentação gráfica, designadamente a opção por dispor o texto sobre páginas coloridas, qual arco-íris, reforçando-se, também por essa via, o convite a que o leitor entre pela porta do sonho."(adaptado de Media Leya) 

Excerto:
- Sonha com flores, sim? - disse-lhe eu ao telefone.
- Vou sonhar com uma flor no teu cabelo - disse ele.

É um rapaz, sim. Chama-se João, vai fazer 5 anos e já sabe acordar a Primavera.



 

terça-feira, 6 de setembro de 2011

domingo, 4 de setembro de 2011

Acordo Ortográfico

Muito se fala do novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, mas muitas são ainda as dúvidas quanto ao que foi alterado.Portugal prepara-se para escrever de forma diferente.

Um pouco de História:
A ortografia da língua portuguesa é regida por um conjunto de normas oficiais sob a forma de acordos ortográficos. No início do século XX surgiu em Portugal e no Brasil a intenção de estabelecer um modelo de ortografia que pudesse ser usado como referência nas publicações oficiais e no ensino em ambos os países, iniciando-se assim um longo processo de tentativas de convergência das ortografias usadas em cada país.
No ano de 1943, realizou-se em Lisboa um encontro entre os dois países, com o objetivo de uniformizar os vocabulários já publicados, o da Academia das Ciências de Lisboa, de 1940, e o da Academia Brasileira de Letras, de 1943. Deste encontro resultou o Acordo Ortográfico de 1945, que, no entanto, apenas entrou em vigor em Portugal, não tendo sido implementado no Brasil, que continuou a reger-se pelas regras expostas no Vocabulário Ortográfico de 1943.
Em 1986, foi feita, no Brasil, uma nova uniformização da ortografia, sem que se tivesse chegado a consenso. Nos anos seguintes, fruto de um longo trabalho desenvolvido pela Academia Brasileira de Letras e pela Academia das Ciências de Lisboa, os representantes oficiais de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe assinaram o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, ao qual adere também, depois da sua independência em 2004, Timor-Leste. O Acordo Ortográfico de 1990 entrou em vigor, no início de 2009 no Brasil e em 13 de maio de 2009 em Portugal. Tudo indica que os restantes países da CPLP o implementarão em breve.

 Conversores Ortográficos

Deixamos-te na barra lateral quatro conversores ortográficos a que podes recorrer:
1-O da Porto Editora, um conversor de texto de acordo com a nova ortografia. Os interessados escrevem o texto com a ortografia antiga, clicam em "converter" e, imediatamente surge o novo texto com as respectivas alterações assinaladas a cor.
2- O  Lince, uma ferramenta de apoio á implementação do Acordo Ortográfico que converte o conteúdo de ficheiros de texto para a grafia correcta. Suporta vários formatos e permite converter em simultâneo um número elevado de ficheiros de qualquer dimensão.
3- O do Sapo, que inclui um jogo para testar conhecimentos da ortografia.
4- A Priberam disponibiliza, em serviço gratuito on-line, um conversor para o Acordo Ortográfico, tanto para português europeu quanto para português do Brasil. A partir da janela disponível no ecrã, o utilizador pode digitar as palavras ou as frases (até ao limite de 3000 caracteres) que pretende converter, seleccionar a variedade de português em que estas estão escritas e visualizar as modificações propostas.
Clica em:

sábado, 3 de setembro de 2011

Escritora em Destaque no Mês de Setembro

  Maria Teresa Maia Gonzalez
    Maria Teresa Maia Gonzalez, conceituada autora portuguesa com uma vasta colecção de obras infanto-juvenis, nasceu em Coimbra, em 1958.
   É licenciada em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Franceses e Ingleses, pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.
   Após se ter dedicado ao ensino, iniciou em 1989 a sua carreira como escritora dedicando-se essencialmente à escrita de obras para crianças e adolescentes, obras essas que retratam, de uma forma geral, assuntos problemáticos relacionados com a juventude, revelando uma sensibilidade fora do comum. 
   Recebeu o Prémio Verbo-Semanário, juntamente com M.ª do Rosário Pedreira, pelo livro O Clube das Chaves entra em Acção, em 1989. Da sua obra constam sobretudo romances juvenis, sendo também da sua autoria histórias infantis, poesia, contos, ficção para adultos e uma colecção juvenil de peças de teatro. Do seu livro mais conhecido, A Lua de Joana (traduzido para 5 línguas), foi feita uma adaptação para teatro. Da colecção «O Clube das Chaves», de que é co-autora, foi feita uma adaptação para uma séria televisiva com o mesmo título, exibida num canal de televisão nacional e num estrangeiro. Foram publicados alguns contos inéditos da sua autoria nas revistas: Cais, Barata, Família Cristã.              
    Presentemente, colabora mensalmente, com um artigo, na revista Família Cristã. Visita regularmente bibliotecas e escolas em todo o País, onde as suas obras são usadas com objectivos pedagógicos, nos vários níveis de ensino. Cerca de 70 títulos desta autora constam actualmente do Plano Nacional de Leitura.
    É uma das mais vendidas e prestigiadas autoras portuguesas de livros dedicados a crianças e jovens adolescentes.
                                                                                                                    Foto retirada do blogue Ler para Crer
Alguns Livros da Autora

Sugestão de leitura

Livro do Mês / Setembro




































  


Recados da Mãe de Maria Teresa Maia Gonzalez
Edição: 2010

Páginas: 160
Livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura para os 7º, 8º e 9º anos de escolaridade, destinado a leitura autónoma.
Excerto:
«Pode ser que a mãe tenha pedido a esse pássaro para ir ter contigo à tua sala, para te fazer companhia...
A ideia era boa demais, mas tão apetecível que não resisti a perguntar:
- Achas que a Mãe, agora, pode falar com os pássaros, Clara?...
- Porque é que não há-de poder? Ela não está no Céu? Os pássaros não andam por lá também? Então?!
Esta obra relata-nos a vivência e a cumplicidade entre duas irmãs e a sua capacidade para enfrentarem a mais  difícil situação das suas vidas. Maria Teresa Maia Gonzalez é também autora dos conhecidos sucessos editoriais A Lua de Joana  e  O Guarda da Praia, todos eles existentes na biblioteca da tua escola. Requisita-os e fica a conhecer melhor esta escritora.

 

História de Uma Flor de Matilde Rosa Araújo




História de uma Flor no Cata Livros from Cata Livros on Vimeo.


Mais uma história para ler, ouvir e ver no Cata Livros, um site dirigido a leitores iniciais. Embaladas pela voz de Elsa Serra, a história de uma flor,  é um poema à beleza e à liberdade.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...